Serão aceitos trabalhos relacionados aos seguintes temas de interesse do I CICP 2018:


i. Organizações Policiais, relacionado a análise de efeitos diretos e indiretos, exercidos por organizações policiais, sobre entidades públicas e privadas ou sobre a sociedade, em sentido amplo. Inclui, entre outros, estudos com foco na relação entre enforcement e compliance, no pluralismo legal, nas relações de poder, na construção da legalidade e na história das organizações policiais. Busca-se, ainda, investigar as relações e interações entre indivíduos e/ou grupos nas organizações policiais e outros indivíduos e/ou grupos em organizações públicas, privadas ou sociais, bem como na relação entre Estado e Sociedade;


ii. Polícia e Sociedade, concentrará os temas que compreendem temas relacionados comportamentos antissociais e delitivos, comportamentos pró-sociais, cidadania, vulnerabilidades sociais e minorias, violência, conflitualidades, poder e mecanismos de controle social, entre outros assuntos de interesse na relação polícia sociedade não abarcados;


iii. Ambiente institucional do Sistema de Policial, ou seja, análise do Sistema de Policial a partir de questões voltadas à estrutura institucional, governança e pressões advindas de diferentes stakeholders. Compreende estudos ligados à influência da estrutura institucional do Estado, da inserção internacional, da opinião pública, das corporações profissionais, dos movimentos sociais e da sociedade civil, da cultura e de outros aspectos sociais sobre a operação, responsividade e legitimidade das organizações do Sistema de Justiça;


iv. Inovação, mudança e empreendedorismo na Polícia, compreendendo os estudos a respeito do desenvolvimento, adoção e divulgação de novos produtos e serviços das Organizações Policiais; das melhorias em produtos e serviços existentes; dos processos de mudança e adaptações; das ações de (intra)empreendedorismo e de seus impactos. Inclui processos de inovação e mudança de natureza institucional, organizacional e tecnológica, e análises de comportamentos de grupos e indivíduos que agem como atores-chave no planejamento e na implementação desses processos no Sistema de Policial;


v. Acesso à Polícia, envolvendo estudos de políticas, estratégias e ações que visem a ampliar o acesso à polícia. O tema inclui o exame do acesso do cidadão à polícia, seja em seu aspecto físico, seja no aspecto informacional, uma vez que esta é uma das áreas que melhor espelha a qualidade da cidadania e da democracia, dada a sua função instrumental de mobilização e de efetivação de direitos humanos, sociais e econômicos. Inclui, também, identificar o nível de satisfação dos cidadãos no que se refere aos resultados da prestação de serviços da Polícia;


vi. Termo Circunstanciado de Ocorrências, Auto de Prisão em Flagrante e Ciclo Completo, incluindo pesquisas a respeito de estruturas, políticas e estratégias, que visam a implementação, o acompanhamento e desenvolvimento de organizações policiais plenas, comparáveis internacionalmente;


vii. Prevenção Criminal e Criminologia, compreendendo estudos, pesquisas, práticas diferenciadas do modo tradicional de se fazer polícia, com foco nas práticas policiais baseadas em evidências. Aqui, espera-se que a prevenção criminal seja abordada sobre sua dupla vertente de objetos teóricos e fenômenos empíricos, enquanto categorias centrais para análise da área das ciências policiais, notadamente relacionadas ao crime, medo do crime, desordem físicas e sociais, vitimização, além de tópicos relacionados à criminologia, de forma ampla;


viii. Governança em organizações policiais, consistindo em estudos relacionados com princípios, leis, regulamentos, costumes, políticas e práticas, que privilegiem a transparência, accountability e o tratamento igualitário de todos perante a lei, para que os serviços de justiça contemplem de forma legítima os interesses dos diversos atores sociais;


ix. Desempenho em organizações policiais, incluindo elementos objetivos e subjetivos que buscam avaliar os produtos e resultados gerados por indivíduos e organizações do Sistema de Polícia. Esses elementos podem representar diferentes dimensões, por exemplo, eficiência, eficácia, celeridade, qualidade, entre outros;


x. Saúde Policial, abarca questões relacionadas a saúde do policial em sua ampla vertente, incluindo aspectos de saúde física, mental, odontologia.


xi. Estratégias e Práticas no Ensino Policial, reunindo contribuições que reflitam sobre o campo do ensino policial e suas transformações recentes. Além disso, são encorajados trabalhos que tratem sobre desafios e as estratégias de ensino na contemporaneidade. Particularmente, a utilização de novas tecnologias e recursos informacionais, como educação a distância, será objeto de reflexão durante o encontro.


xii. Outros temas das Ciências Policiais, compreendendo temas emergentes não descritos nos itens anteriores, importantes para uma boa compreensão da temática da área.

POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA
INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS POLICIAIS

Setor de Áreas Isoladas Sudeste (SAISO) - Área Especial Nº 4 - Setor Policial Sul, Brasília-DF. CEP: 70610-200